Setor Financeiro e seus principais desafios da segurança de TI

O setor financeiro têm sido um alvo significativo para os cibercriminosos, bem como o mercado negro. O roubo de dados coloca os serviços financeiros na vanguarda da maioria dos ataques cibernéticos. Portanto, isso exige um alto nível de privacidade e segurança.

Posto que, o setor financeiro não é apenas vulnerável externamente, devido ao número de requisitos de conformidade e atividade criminosa. É vulnerável também internamente porque os funcionários potencialmente roubam dinheiro de dentro da empresa.

Os problemas de segurança no setor financeiro

Certamente, nos dias de hoje, os hackers já roubaram bilhões de registros, informações e dinheiro. Isso significa que todos os dias, mais e mais regulamentos devem ser colocados para minimizar esses números.

Então, a coleta, a retenção, o processo e o compartilhamento de informações pessoais devem ser seguros. Contudo, tais ações precisam ser supervisionadas continuamente.

Os setores financeiros exigem um alto nível de segurança, mas há muitas razões pelas quais isso é falho. Dessa forma, a violação se torna mais “fácil” e os criminosos mais seguros de si.

Ataques à cadeia de suprimentos

Alguns ataques cibernéticos são realizados através de aplicativos usados para obter acesso remoto. Assim, os hackers conseguem atingir a rede, ignorando qualquer sistema de detecção.

Fornecedores terceirizados

Estar envolvido com fornecedores terceirizados pode resultar em uma violação de dados. Inegavelmente, uma grande quantidade de empresas relata que o roubo de dados vem de fora.

Através de suas atividades, eles não apenas têm acesso às informações de privacidade do setor financeiro, mas também permitem que criminosos cibernéticos entrem na empresa.

Os próprios funcionários do setor financeiro

Pode-se dizer que boa parte dos ataques que afetam significativamente uma instituição financeira é de dentro da empresa. Os criminosos são os próprios funcionários. Assim, pode-se dizer que existem dois tipos de ataques cibernéticos relacionados aos empregados: não intencionais e intencionais.

Em se relacionando aos colaboradores, estes podem ser “desonestos” devido a demissão recente. Entretanto, até mesmo podem ser ex-funcionários cujos dados ainda funcionam na rede. Estes são os tipos de empregados que intencionalmente criam ataques cibernéticos.

Outrossim, os ataques não intencionais são aqueles onde:

  • Funcionários acidentalmente cedem suas credenciais;

  • Baixam malware por e-mail;

  • Permanecem conectados à rede da empresa por um computador público.

O cenário das ameaças à cibersegurança

O setor financeiro deve começar a reconhecer que ser violado é mais um “quando” do que um “se”. Ele enfrenta uma longa lista de fatores de risco complexos:

  • Geopolítico;

  • Ataques de phishing;

  • Fraude cibernética, conhecida como representação digital executiva;

  • Risco interno;

  • Risco da cadeia de suprimentos.

Inesperadamente, o número de ataques a esse tipo de setor está aumentando. Os hackers usam o phishing para obter credenciais de funcionários e engenharia social para restringir quais têm acesso às finanças da instituição.

Um dos maiores desafios é a falta de ferramentas para responder e sustentar a resposta a ataques. Principalmente, setores financeiros estão sempre jogando defesa. Nenhuma empresa fica na ofensiva durante um ataque cibernético.

As soluções biométricas como uma medida de segurança no setor financeiro

Muitas organizações e seus setores de finanças estão enfrentando o desafio de se protegerem. Dessa forma, é preciso mover funcionários e estações de trabalho compartilhadas, integrando uma camada de autenticação biométrica.

Superior às senhas ou cartões magnéticos, a biometria não pode ser perdida ou compartilhada. A autenticação instantânea com um toque fornece segurança, complementando o fluxo de trabalho simplificado, beneficiando a organização.

Caso queira conhecer melhor o Untangle, acesse o demo do produto: http://demo.untangle.com

Baixe o E-book 50 dicas de segurança de TI
Baixe o E-book 50 dicas de segurança de TI
Paulo Henrique Baptista de Oliveira

empresa, empresarial, segurança, segurança de dados, segurança de TI, segurança empresarial, setor financeiro


Paulo Henrique Baptista de Oliveira

Empresário do ramo de tecnologia há mais de 18 anos, líder em consultoria, serviços e soluções baseadas na plataforma Linux. Especializações: Segurança, Servidores, Linux, Open Source, SW Livre Parcerias: Untangle e Bacula do Brasil.

bni-proud-member
selo_associada_assespro-rj

Copyright © 2000 - 2020 - Linux Solutions

Av. Presidente Vargas, 482 - sala 326 - Centro Rio de Janeiro - RJ
21-2526-7262 - contato@linuxsolutions.com.br


Agencia de Crescimento

Open chat
Powered by